Actividades

De autocarro pela Irlanda: tour aos Cliffs de Moher e Galway com a Wild Rover Tours

março 15, 2017,2 Comments

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Dublin nem sequer estava na minha lista de destinos a visitar, mas com três dias livres na altura do Carnaval a surgirem à última da hora e com a capital irlandesa a revelar-se como aquela com os voos mais baratos com partida de Lisboa, acabou mesmo por ser a eleita!

Quando propus à minha irmã visitarmos Dublin, a primeira reacção dela foi falar-me das lindíssimas paisagens da Irlanda que lhe tinham ficado na memória depois de há muitos anos atrás ter visto o filme P.S. I love you (que eu confesso ainda não ter assistido) e em como tinha o sonho de visitar Galway, uma cidade costeira que ela me descrevia como sendo pitoresca e tendo muitas casas coloridas. Galway, disseste tu? Não é para esses lados que ficam os Cliffs of Moher?, perguntei eu. Com alguma pesquisa lá descobri que sim, estes dois locais que cada uma de nós queria visitar ficavam os dois na costa oeste… e no lado oposto da Irlanda!
Não tínhamos muitos dias para visitar Dublin, mas dois pareciam-me suficientes para visitar o que queria na cidade e foi aí que comecei a pesquisar opções que nos permitissem riscar as Falésias de Moher e Galway da nossa bucketlist conjunta. Conduzir à direita na Irlanda parecia algo arriscado para quem nunca o tinha feito e o comboio apenas nos levaria até à cidade de Galway, por isso comecei a pesquisar tours de um dia que partissem de Dublin até estes dois destinos de sonho e qual não foi a minha surpresa quando confirmei que estes existiam!

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming

Acabei com um tour reservado com a Wild Rover Tours, uma empresa com boa avaliação online. Não sabia muito bem o que esperar, mas no dia e hora marcados lá estávamos às 7h na O’Connell Street à espera de um autocarro da empresa que se parecesse minimamente com a descrição das imagens que tinha visto no site.  Apesar de muitas pessoas se encontrarem por ali, não fazia ideia se mais alguém estaria – a uma Segunda-feira – à espera para embarcar numa viagem pela Irlanda, mas quando o autocarro chegou pontualmente e estacionou em frente ao The Gresham Hotel foi ver um mar de gente a seguir em direcção ao mesmo.
Ao entrar no autocarro, uma motorista e uma guia receberam-nos de sorriso aberto enquanto verificavam que estávamos na lista para aquele tour... e foi assim que partimos em direcção àquela que se viria a revelar uma das melhores experiências da minha vida e o ponto alto da minha curta visita à Irlanda!

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming

Confortavelmente sentadas nos nossos bancos em primeira fila de um autocarro com wifi, eu e a minha irmã (que não é grande fã deste tipo de actividades em grupo) entreolhámo-nos enquanto a guia Lara e o motorista Richard faziam as primeiras apresentações e explicavam o programa do dia, seguindo-se depois um bom momento com música. Irlandesa, claro. Logo aqui começaram a ganhar pontos, ou não tivesse a guia de uma forma muito divertida explicado ao grupo que deveriam estar sempre a horas de regresso ao autocarro após cada paragem, caso contrário partiriam with or without you. Começo a achar que algum duende ou fada irlandês terá dito à guia que começar a viagem com música dos U2 era o caminho para conquistar o coração da minha irmã pois foi vê-la a começar a trautear as letras de umas quantas canções de uma das suas bandas preferidas.
Após uma curta viagem em que a guia ia de tempos em tempos interrompendo a playlist para indicar locais de interesse ou explicar factos históricos, o autocarro fez uma primeira curta paragem na Obama Plaza ou mais comumente conhecida como Obama’s Station, uma área de serviço assim apelidada depois da visita à Irlanda do presidente dos EUA (e descendente de irlandeses), Barack Obama. Sim, segundo a nossa guia, é hábito na Irlanda presentear presidentes após a sua visita ao país não com medalhas, troféus ou condecorações, mas antes com uma área de serviço com o seu nome!
De volta ao autocarro, seguiu-se a mais longa parte da viagem, desta vez até às famosas Falésias de Moher. Como sabem, eu sou uma veterana de viagens de autocarro, mas acreditem quando vos digo que até quem não é fã destes tours longos e de passar várias horas sentado vai acabar por passar a viagem sem dar por qualquer desconforto ou aborrecimento tal é o profissionalismo da equipa!
Sem dúvida que não é tarefa fácil criar um grupo coeso a partir de um autocarro cheio de estranhos, mas a guia Lara e o motorista Richard eram pura e simplesmente aquela dupla que parecia feita para trabalhar em conjunto! Ambos eram muito divertidos e demonstravam conhecimento: na viagem não havia aquela conversa desnecessária e constante que por vezes já me irritou neste tipo de actividades, mas antes uma forma muito sábia de saber quanto intervir, de dizer as coisas certas no momento certo, de partilhar com o grupo o seu conhecimento da história e cultura, intercalada com algumas piadas que animavam o grupo!

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming

Depois de já termos deixado Dublin há algumas horas, chegou o anúncio que todos esperávamos: dentro de pouco tempo estaríamos nos Cliffs of Moher!
Júbilo geral, prontamente interrompido por uma demonstração da bipolaridade do tempo na Irlanda que, depois de nos ter agraciado com uma rara manhã de sol, decidiu que estava na altura de nos mostrar que uma tempestade de chuva e granizo era a forma mais típica de receber na Irlanda. Neste momento já eu imaginava o resto da nossa viagem a ser pontuado com céus cinzentos (e aposto que todos os demais que se encontravam no autocarro também) quando a nossa guia Lara, sempre sorridente perante tamanho dilúvio (juro que não sei como é que os Irlandeses conseguem estar sempre neste constante estado de felicidade!), decidiu que deveríamos todos cantar You are my sunshine pois, segundo ela, todos os tours em que tinha entoado esta espécie de prece moderna aos céus tinham sido presenteados com bom tempo. Cépticos, envergonhados e em voz baixa, lá começámos todos a cantar enquanto víamos gotas de chuva grossa a cair pelas janelas do autocarro. E, finalmente, tinhamos chegámos às falésias. 

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
A torre o'brien

O tempo não era soalheiro como a Lara nos tinha prometido, mas pelo menos tinha parado de chover, o que se revelava auspicioso perante a oportunidade de pela primeira vez naquele dia passar algum tempo fora do autocarro a explorar.
E era mesmo isso que eu queria fazer, pois naquele momento não me apetecia mais nada a não ser admirar estas falésias que vão até uma altura de 214 metros e que se estendem por 8km ao longo do Oceano Atlântico. É claro, a meteorologia tinha mais uma vez outros planos porque enquanto subíamos até à Torre de O’Brien eu e a minha irmã fomos surpreendidas com uma repentina tempestade que misturava ventos fortes com neve.

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming

Até que parou. E veio um sol que nem vale a pena descrever porque vos bastará olhar para as fotos que tirei para perceberem que a Irlanda tinha finalmente decidido nos agraciar com (nas palavras da nossa guia) um dos únicos dias de sol do ano!
Se o vento intenso nos fizera compreender a força e poder da natureza do oeste da Irlanda (daí a importância de manter-se nos trilhos, sendo extremamente perigoso caminhar pelos penhascos), o sol foi sem dúvida aquele que nos revelou a beleza majestosa das Falésias de Moher! Bem sei que poderia tentar descrever o quão bonito é este local, mas sei que quaisquer palavras que encontrasse seriam insuficientes, por isso prefiro partilhar convosco as fotografias que tirei neste local...

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
A minha foto-souvenir das falésias de moher

Depois de termos feito uma pausa para almoçar e comprar alguns souvenirs na loja dos Cliffs of Moher, estava na hora de regressar ao autocarro. 

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
o parque nacional the burren e as históricas famine walls

Desta vez, a viagem foi curta pois num curto espaço de tempo tínhamos chegado a The Burren, uma planície rochosa que se estende por mais de 250km2
Além de a vista do Atlântico daqui ser lindíssima, aprendemos que a agricultura é nesta zona quase impossível, pelo que durante a Grande Fome de 1840 (derivada da dependência da população de batata), não havia nada mais que cultivar, pelo que a população começou a construir muros (conhecidos como famine walls) em troca de comida, já que na altura os Britânicos no poder consideravam trabalhar por uma qualquer razão ser um exercício melhor ao de procurar caridade. Algumas destas espantosas muralhas têm quase 200 anos!

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
O nosso encontro com vacas imortalizado numa foto e o castelo de dunguaire

No caminho pela estrada costeira para Galway, tivemos oportunidade de admirar algumas das mais bonitas paisagens da Irlanda: imaginem verde (muito verde), intercalado com vistas do Oceano, por estradas estreitas (muito, mas muito estreitas), das quais por todo o lado se viam animais. Pura e simplesmente mágico!
Pelo caminho, ainda tivemos oportunidade de assistir àquilo que o motorista Richard descreveu como um “engarrafamento típico da Irlanda” em que uma manada de vacas ocupava toda a estrada e tanto o autocarro onde seguíamos quanto o carro que vinha no sentido contrário acabaram por ter que esperar até que estes enormes animais (que não devem ser assustados) decidiram se mexer e deixar o caminho livre.

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
a guia lara (de cabelo vermelho) a conduzir-nos pelas ruas de galway

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
os tradicionais anéis claddagh 

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
a casa do assassino de charles i

Depois de este pitoresco tour por estradas rurais irlandesas, chegámos a Galway, cidade renomeada pelo seu estilo de vida vibrante e inúmeros festivais. Nós optámos por seguir no breve walking tour que a guia Lara fez pela cidade, no qual além de nos dar dicas de onde comer em seguida, esta nos apontou detalhes de edifícios históricos como a residência do assassino do rei inglês Charles I ou o local do primeiro linchamento da história e nos explicou curiosidades como o facto de os tradicionais irlandeses anéis Claddagh (com o design de duas mãos a segurarem um coração) originarem de Galway! 

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Findo o pequeno tour, a guia deixa-nos para algum tempo livre em que nos é permitido explorar a cidade! Apesar de o tempo livre ser curto, ainda conseguimos explorar as pitorescas ruas de Galway e fazer uma paragem no conhecido restaurante Mc Donagh’s, onde comemos a sua especialidade de fish and chips e (pela primeira vez na vida) provámos ostras, as quais são típicas de Galway!

Onde comer em Galway, Irlanda: Mc Donagh's - Drawing Dreaming
Onde comer em Galway, Irlanda: Mc Donagh's - Drawing Dreaming
Onde comer em Galway, Irlanda: Mc Donagh's - Drawing Dreaming
Onde comer em Galway, Irlanda: Mc Donagh's - Drawing Dreaming
Onde comer em Galway, Irlanda: Mc Donagh's - Drawing Dreaming
A comida do mc donagh's

O tour deixa Galway ao final da tarde para fazer o caminho de regresso a Dublin, onde chegámos por volta das 20h, não sei antes nos serem fornecidas imensas dicas do que ver, fazer ou onde comer em Dublin (por essa mesma razão, arrependo-me um pouco de não ter reservado este tour para o nosso primeiro dia em Dublin, algo que vos aconselho fazerem!).

Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming

Chegámos a Dublin cansadas depois de um dia a viajar de uma costa à outra da Irlanda, mas com um enorme sorriso no rosto e uma viagem fantástica para recordar! Este tour foi sem dúvida alguma o ponto alto da nossa estadia na Irlanda e, como tal, não o poderia recomendar mais!
Tanto a guia como o motorista são super simpáticos e óptimos com todas as questões logísticas, mantendo-se dentro do plano e dos horários programados, dando tempo suficiente aos turistas para aproveitar cada paragem ao máximo e ver o máximo da Irlanda num tão curto período de tempo como é um dia! Usando uma expressão típica irlandesa que aprendi neste tour memorável, we had a crack!
* crack não é aqui um tipo de estupefaciente, mas antes sinónimo para os irlandeses de “diversão”

informações práticas

Tour Cliffs of Moher, Atlantic Edge Ocean Walk e Galway disponível no site da Wild Rover Tours ao preço de 50€ para adultos.

Programa: O tour sai de Dublin às 7h, faz uma paragem de cerca de 20 minutos numa estação de serviço e chega aos Cliffs de Moher aproximadamente às 11h, onde se tem cerca de 2h para uma visita livre (bilhete incluído). Segue-se uma paragem de cerca de 20 minutos em The Burren, com chegada prevista a Galway às 15h30, onde está previsto um walking tour opcional de cerca de 20 minutos e cerca de 1h30 de tempo livre. A chegada a Dublin acontece por volta das 20h.

GOSTAS DESTE ARTIGO? GUARDA-O NO PINTEREST!
Bate-volta de Dublin: Tour aos Cliffs of Moher e Galway com a Wild Rover Tours - Drawing Dreaming

A ler também...

2 comentários:

  1. Sei que em algumas situações não temos alternativa a não ser arranjar uma visita guiada, porque o espaço para onde vamos não o permite de outra forma. Em todos os outros casos, evito ao máximo utilizar este tipo de serviço, pelo simples facto de que adoro explorar as coisas por mim (e até gosto de me perder de vez em quando, e ter de perguntar indicações aos locais). Sabes aquela sensação de "não preciso de me preocupar com nada, o guia sabe para onde vamos, como vamos e a que horas vamos"? Eu não gosto disso... Sinto-me sem controlo. Mas são tudo gostos pessoas, não é? E de qualquer das formas, compreendo a vossa decisão - também eu já fiz visitas assim, apesar de não gostar - e fico muito contente que tenha sido uma boa experiência e tenha resultado para vocês ;)

    Sem dúvida que a Irlanda é um país lindíssimo, adorei as tuas fotografias! Tenho de o visitar em breve.

    Mundo Indefinido

    ResponderEliminar
  2. Normalmente tenho o mesmo espírito que tu: adoro planear viagens, organizar roteiros, ver por mim mesma como chegar do ponto A ao ponto B e fazer as coisas ao meu ritmo e bel-prazer... infelizmente ir aos Cliffs of Moher só mesmo de carro ou numa excursão e com tão pouco tempo que tínhamos não compensava alugar um carro só por isso. Apesar de não ser a maior fã de tours, confesso que aqui foi a escolha acertada, além de que esta empresa era para lá de fenomenal, foi uma experiência única e que me deixou com vontade de, em futuras viagens, alinhar um pouco mais nesta coisa de viagens organizadas!
    A Irlanda é um país de paisagens fenomenais, tens mesmo que lá ir!

    ResponderEliminar